terça-feira, 29 de junho de 2010

QUANDO EXPLODE A VINGANÇA

Elenco: Rod Steiger, James Coburn, Romolo Valli, Maria Monti, Rick Battaglia, Franco Graziosi
Direção de Sergio Leone. Ano: 1971













Depois de TRÊS HOMENS EM CONFLITO (1968) Sergio Leone queria gravar seu filme de máfia ERA UMA VEZ NA AMERICA (1984) desde de 1967, mas teve seus planos adiados, neste meio tempo Leone gravou ERA UMA VEZ NO OESTE (1968) e QUANDO EXPLODE A VINGANÇA, Damiano Damiani foi o percursor do Zapata-Western com GRINGO (1966) e Sergio Corbucci gravou 2 excelentes filmes, OS VIOLENTOS VÃO PARA O INFERNO (1968) e COPAÑEROS (1970) além de Leopoldo Savona em KILLER KID (1967)

Juan Miranda (Steiger) é líder de um bando formado por ele, seu velho pai e seus filhos, depois de assaltar uma carruagem de burgueses, Juan cruza por acaso com John (Coburn) um ex-revolucionario irlandês, sabendo que John é especialista em explosivos, Juan vê a chance de realizar o sonho de assaltar o banco da cidade de MESA VERDE, mas mal sabe ele que John está envolvido com revolucionarios mexicanos e que o banco está servindo de presidio improvisado do exercito mexicano, inocentemente Juan invade o banco, mais ao invés de encontrar dinheiro, ele encontra os prisioneiros e sem querer acaba virando um herói da revolução.

Como Sergio Leone não gostava de política, filmou seu manifesto contra cineastas italianos que filmavam manifestos políticos e Juan é o pensamento de Leone sobre política, infelizmente o filme foi um fracasso de bilheteira e por causa disso é visto como um filme menor, mas QUANDO EXPLODE A VINGANÇA é um excelente filme, Ennio Morricone mais uma vez arrasa na trilha sonora com uma trilha sonora belissima nunca visto no gênero, a direção de Leone é excelente, principalmente nas cenas de recordações de Jonh, Steiger representa Juan muito bem, e Coburn arrasa como John, o filme ainda aproveita para mostrar o pensamento burguês sobre o pobre na cena em que Juan entra na carruagem que está prestes a atacar, o "coitado" se senta e é bombardeado pelos burgueses ali presentes além de um padre hipocrita, é por essas e outras, que QUANDO EXPLODE A VINGANÇA é um excelente filme, mas que deveria ser mais reconhecido como uma obra-prima, li no site CINE REPORTER que este último western de Leone fica devendo ao filme de Damiano Damiani, pra mim Leone não deve nada à Damiani ou a Corbucci, disponível em DVD pela MGM.



5 comentários:

Pedro Pereira disse...

Olá companheiro! Há muito que não esperava o próximo texto.

Eu não sou muito apreciador deste filme de Leone, talvez pelas mesmas razões que falas aí em cima, mas mesmo assim julgo ser uma película acima da média.

Um abraço.

pseudo-autor disse...

Conhece aquele slogan "Se é Bayer, é bom" (substitua o Bayer pelo nome do Leone, dá na mesma!). Não é o meu favorito do diretor, mas é um grande filme. Ainda continuo, como primeira indicação, recomendando Era uma Vez na América.

Cultura? O lugar é aqui:
http://culturaexmachina.blogspot.com

André Luiz disse...

Oi, Artur

Meu nome é André e moro no Rio de Janeiro e gostaria de saber qual é a melhor cópia em DVD do filme O Dolar Furado em termos de som e imagem que existe no mercado se é a da Paris Films ou da VTO Continental. Obrigado e aguardo resposta.

Artur disse...

Pseudo-autor, seja bem vindo e comente sempre aqui no blog,André, só tenho a cópia do DVD da Paris Filmes, então recomendo a da Paris

hqsubversiva disse...

Um dos maiores problemas do filme na época foi o violento corte de 40min na versão final - uma lástima. é comovente ver o caminho que Leone faz John e Juan trilharem, para descobrirem que, de fato, "a revolução é um ato de violência"... genial, como o bom e velho leone sabia muito bem fazer